Depois do parto, às vezes parece que você está em uma montanha russa. Você sentirá uma felicidade imensa em um instante seguida por mudanças de humor e choro inexplicável. Em geral, tudo isso são ritos de passagem normais. Porém, em momentos inesperados, pode ser que você precise de ajuda médica: veja ao que estar atento.

Quando Devo Procurar Ajuda Médica?

Lidando Com Sangramentos

 O sangramento da sua vagina (o termo médico para isso após o parto é lóquio) pode continuar durante semanas depois que você tiver dado à luz.

  • O Que É Normal: Nos primeiros dias, pelo menos, a perda de sangue será semelhante a uma menstruação densa. Você precisará de absorventes maternos mais espessos e terá de trocá-los com frequência. Você também poderá ter alguns coágulos do tamanho de uma moeda de 10 centavos. No início, o lóquio será vermelho vívido e, em seguida, mudará de cor dentro de alguns dias para vermelho escuro e depois marrom. Se você estiver amamentando, poderá ter uma perda de sangue mais rápida inicialmente, mas o lóquio não durará muito. Se você estiver muito ativa, a perda de sangue poderá se tornar mais densa outra vez.
  • O Que Não É: se você observar um coágulo de sangue muito grande (estamos falando do tamanho do seu punho) que não seja normal, procure ajuda médica urgente. Se o fluxo de sangue denso estiver acompanhado de um aumento da temperatura corporal, pulso anormal ou suor, estes são possíveis sinais de que você poderá ter desenvolvido uma infecção, então precisa de atendimento médico urgente.

Mudança De Humor/Melancolia Pós-Parto/Cansaço

Privação de sono, mudanças de humor e a responsabilidade repentina de cuidar do seu próprio bebê em tempo integral podem ser um choque.

  • O Que É Normal: crises de choro, angústia e desânimo ou ansiedade podem ocorrer de 2 a 4 dias após dar à luz (isso se chama melancolia pós-parto). Os especialistas afirmam que isso se deve às mudanças hormonais e ao leite que está sendo produzido. Inicialmente, pode ser bastante desconfortável, já que, até que seu bebê mame, suas mamas poderão ficar duras e inclusive doloridas. Esses sentimentos são normais e, em geral, passam em cerca de uma semana. Seja gentil consigo mesma e descanse o máximo possível, concentre-se em cuidar do seu bebê e em dormir sempre que puder. Todo o resto pode esperar. E, sim, tudo bem chorar e colocar tudo para fora.
  • O Que Não É: se você ainda estiver se sentindo deprimida e ansiosa, e estiver chorando após algumas semanas, converse com o seu médico sobre seus sentimentos. É possível que você possa estar sendo afetada pela depressão pós-parto. Você correrá mais risco se já tiver tido surtos anteriores de alguma doença mental. Com frequência, tudo do que você precisará é um pouco de descanso e apoio, mas, às vezes, poderá precisar de aconselhamento e/ou antidepressivos. Em casos raros (cerca de 1 em 1.000*), pode ocorrer uma doença psiquiátrica grave chamada psicose pós-parto, que requer internação hospitalar.

História De Mãe

Nas primeiras semanas, eu estava bastante agitada. Se eu não estava preocupada pelo fato de Charlie não mamar ou dormir, estava chorando sem motivo aparente e tirando meu marido, Dave, do sério. Era como se meus hormônios tivessem despencado de um penhasco. Acho que foi a privação do sono que mais me afetou. Não conseguia acreditar que não havia uma pausa. Minha dica é recusar educadamente todas as visitas que quiserem ver o bebê. Eles podem esperar – sua privação do sono não.

Harriet, mãe de Charlie, 4 meses.


Referências

  1. NHS Choices DVTS
  2. Association of Postnatal Illness

 

Harriet, mãe de Charlie, 4 meses.