Se você teve um filho recentemente, é provável que você não coloque sua vida social no topo da lista de coisas a fazer. Sem dúvida, você ficou mais familiarizada com a sua camisola do que antes. A ideia de sair do jeito que você costumava fazer, arrumada, pronta para ficar na rua até tarde, é como algo do outro mundo. Em seu estado atual, você não consegue nem mesmo imaginar isso acontecendo de novo, o que pode fazer você sentir que sua vida social acabou para sempre. Mas não acabou. Haverá saídas à noite novamente e você as curtirá muito mais, porque elas serão encaradas como uma exceção e não uma regra.

A menos que você tenha muita sorte, é improvável que todo o seu círculo de amigos próximos morando convenientemente nas redondezas tenham tido filhos na mesma época. É, portanto, vital que você encontre pessoas com quem você possa conversar sobre o que está vivendo. Com frequência as mães de primeira viagem que você conhecerá serão de todas as esferas da vida, origens e culturas. Você normalmente poderia escolher não estar na companhia delas, mas vocês tem um bebê como algo em comum e estas mulheres serão uma grande caixa de ressonância para todos os seus pensamentos, anseios e sentimentos. As mães de primeira viagem que você conhece neste momento poderão vir a ser grandes amigas ou vocês podem, eventualmente, afastar-se umas das outras, mas elas estarão por perto durante este período turbulento.

Conforme seu filho crescer, você se sentirá muito bem por se envolver em outros assuntos, mas no início seu bebê exigirá muita atenção. Uma mãe com quem falei comentou que se ela tivesse começado em um emprego novo empolgante, que demandasse muito de seu tempo e a mantivesse muito ocupada, aqueles ao seu redor ficariam muito felizes em deixá-la falar sobre isso por muito tempo, então por que ela sentia o tédio no ar quando ela falava sobre seu bebê? Sim, o mundo está cheio de pessoas que deram à luz, mas a sua experiência é única e importante para você, então procure aqueles com quem você pode compartilhá-la. Se no começo encontrar pessoas com quem você pode compartilhar tudo é difícil, os fóruns on-line, salas de bate papo e redes de ajuda são ótimos lugares para compartilhar experiências.

Eu tenho uma amiga sem filhos, que eu conheci quando criança, que tem ignorado convites para nos encontrarmos nos últimos anos. Esta é uma das coisas mais difíceis de lidar. Se você entrou no admirável mundo novo da maternidade, você pode deixar para trás alguns amigos que não têm filhos e pode se sentir arrependida ou com raiva. Com sorte a amizade pode superar isso, mas pode ser muito doloroso para elas verem você e você precisa respeitar isso. Muitas vezes, presume-se erroneamente que são as mães que se afastam das mulheres sem filhos. Na verdade, ser mãe pode ser algo incrivelmente isolador e muitas sentem que elas são postas de lado. Em um workshop que dei, uma participante mencionou ter visto fotos no Facebook de eventos para os quais ela não tinha sido convidada. Ela se sentiu ‘convenientemente cortada’. Ao ver fotos de antigos amigos se divertindo em festas, lembre-se de que esta é uma imagem cuidadosamente editada da vida deles.

As pessoas com quem você deve estar neste momento são aquelas com quem você pode ser você mesma, em quem pode se apoiar, e não aqueles com quem você tem que usar uma máscara. Esperemos que isto inclua velhos amigos, familiares e novas amizades, que serão um sistema de apoio maravilhoso. É importante não se isolar completamente do mundo. Se a vontade de passar uma noite fora for muito grande, comece devagar. Organize um almoço ou um chá da tarde e reúna-se com alguns amigos, sem seu bebê. Faça algo que seria difícil de fazer com um bebê, como uma longa caminhada, ir ao teatro, ou receber cuidados em um spa. Depois de ter feito isso uma vez, as próximas serão mais fáceis. O maior obstáculo é conceder a si mesma a permissão para estar fora e se divertir como uma pessoa individual.